Rede social para a descoberta de notícias apresentada no III COBCIBER

4 12 2012

O protótipo de uma rede social construída a partir da recolha, partilha e associação semântica de fragmentos de notícias (clips) de diferentes origens vai ser apresentada sexta-feira, na Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), no segundo dia do III Congresso Internacional de Ciberjornalismo.

A plataforma “Breadcrumbs” foi desenvolvida nos últimos dois anos por uma equipa de investigadores das universidades do Porto e do Texas em Austin, liderada por Álvaro Figueira, do Departamento de Ciência de Computadores da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto (FCUP), no âmbito de um projeto financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT).

Nesta rede social, cada pessoa pode colecionar na sua “biblioteca” fragmentos de notícias de que gostou ou que despertaram a sua atenção e estabelecer associações com outros clips. Em complemento, poderá visualizar, num grande gráfico, associações semânticas que o programa informático consegue detetar automaticamente entre os vários clips.

Em qualquer momento, é possível aceder à notícia integral, no seu contexto original, de onde foi extraído cada fragmento.

O objetivo do projeto “Breadcrumbs” é capitalizar a participação do público em geral na produção de notícias, criando pontes entre notícias online e a Web Social. O projeto baseia-se no uso de ferramentas da Web Social, recolhendo as opiniões dos leitores e criando um modelo de organização semântica dessas opiniões.

Além da recolha, organização e agregação de fragmentos de notícias, associando diferentes “entidades” (como pessoas, locais e períodos de tempo), os investigadores pretendem estudar as relações que se estabelecem entre os leitores e entre as notícias.

A equipa de investigadores acredita que este tipo de abordagem permitirá reduzir a distância entre a Web Semântica e as áreas de Processamento de Linguagem Natural.

O projeto, que já deu origem a duas dezenas de artigos apresentados em conferências das áreas de ciência de computadores e de comunicação, está na fase final de testes de usabilidade, prevendo-se que a rede social possa ser aberta ao público no primeiro trimestre de 2013.

Anúncios




“A diluição do jornalismo no ciberjornalismo” – ensaio de Helder Bastos na JJ

6 07 2012

O n.º 50 da revista “Jornalismo & Jornalistas” (ver PDF) abre com um ensaio de leitura indispensável, “A diluição do jornalismo no ciberjornalismo”, de Helder Bastos, investigador do ObCiber.

“(…) como será o jornalismo se e quando todos os jornalistas produzirem para todas as plataformas e acabar por se diluir por completo a distinção entre jornalismo e ciberjornalismo?”





III Congresso Internacional de Ciberjornalismo – Chamada às Comunicações

10 05 2012

A organização do III Congresso Internacional de Ciberjornalismo, marcado para 06 e 07 de dezembro de 2012 na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, convida os investigadores interessados a remeter, até 15 de Julho de 2012, propostas de comunicações a apresentar no Congresso.

As comunicações deverão versar sobre Ciberjornalismo, com especial preferência pelo tópico deste III Congresso, Convergência, nas diferentes dimensões do conceito associadas ao ciberjornalismo (profissional, empresarial, tecnológica e cultural):

As propostas devem ser enviadas para obciber@gmail.com, em Português, Espanhol ou Inglês. Cada proposta deve contemplar uma descrição de 400 a 500 palavras, que inclua, designadamente, o tópico e relevância do mesmo, hipótese ou argumento, moldura conceptual e metodológica, resultados previstos e até 5 palavras-chave. Cada proposta deve ser acompanhada de uma folha de rosto separada, para blind-review, apenas com nome(s), filiação institucional e endereços postal e eletrónico do(s) autor(es).

As propostas serão avaliadas pelos membros da Comissão Científica do Congresso, devendo o resultado ser comunicado a todos os autores até 15 de Setembro de 2012.

Os autores das propostas aprovadas comprometem-se a enviar os textos completos até 31 de Outubro de 2012.

Será publicado online o Livro de Atas do Congresso, com ISBN, que incluirá todos os textos recebidos dentro do prazo referido.

As comunicações podem ser apresentadas no Congresso em Português, Espanhol ou Inglês, mas os slides terão de estar em Inglês.

O Congresso é organizado pelo Observatório do Ciberjornalismo (ObCiber), em colaboração com o Centro de Estudos das Tecnologias e Ciências da Comunicação (CETAC.MEDIA), Faculdade de Letras da U.Porto e Centro para as Ciências da Comunicação (C2COM) da U.Porto.

Para formalizar a inscrição no III Congresso Internacional de Ciberjornalismo, basta enviar um e-mail para obciber@gmail.com, com a indicação do nome, endereços postal e eletrónico de contacto, e regime de inscrição.

A primeira fase de inscrição, a preços mais baixos, termina a 30 de Setembro. A segunda fase termina a 30 de Novembro.

O pagamento será efetuado presencialmente, no 1º dia do congresso. Em alternativa, a inscrição poderá ser paga por transferência bancária antes do início do congresso, devendo os interessados solicitar para o mesmo endereço de e-mail o NIB/IBAN respetivo.

Regimes, prazos e valores de inscrição até 30 de Setembro (e até 30 de Novembro):

– Estudantes da Universidade do Porto – 5 € (5 €)

– Estudantes de outras universidades – 10 € (20 €)

– Participantes com comunicação – 35 € (45 €)

– Participantes sem comunicação – 40 € (50 €)

Mais informações sobre o congresso serão anunciadas brevemente neste site.





Christian Science Monitor acaba com edição impressa

30 10 2008

O centenário jornal norte-americano Christian Science Monitor vai deixar de ser publicado em papel, passando a funcionar somente na edição online. A notícia foi anunciada pelo proprietário do jornal nesta terça-feira. De acordo com o New York Times, o Christian Science Monitor é o primeiro grande jornal do país a desistir da edição impressa.

Se em 1970 o jornal tinha uma tiragem de 220,000 exemplares, hoje este número desceu para 52,000. Em contrapartida, o site do jornal tem cerca de três milhões de “page views” por mês. Em declarações ao New Yor Times, o director do Monitor, John Yemma, afirmou que “este é um novo modelo”, garantindo que a maioria dos jornais vai acabar por fazer o mesmo daqui há dez anos.

A publicação passa a estar só disponível no meio online a partir de Abril. Os planos futuros são lançar uma revista ao fim-de-semana e apostar na informação internacional no site.

Dica: Ponto Media, via New York Times





Helder Bastos defende tese de doutoramento sobre ciberjornalistas em Portugal

19 10 2008

Helder Bastos, um dos fundadores do ObCiber, defende terça-feira, na Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, a sua tese de doutoramento, intitulada “Ciberjornalistas em Portugal: Práticas, Papéis e Ética”.

É a primeira tese de doutoramento sobre Ciberjornalismo defendida em Portugal (a segunda de um investigador português) e também a primeira sobre o Ciberjornalismo produzido no país.

O júri será constituído por Nelson Traquina, orientador do doutoramento, Cristina Ponte, João Pissarra e os arguentes Rogério Santos e João Canavilhas – o primeiro português a defender uma tese de doutoramento sobre Ciberjornalismo/Webjornalismo, em 2007, na Universidade de Navarra Salamanca, Espanha.

Helder Bastos é docente na Licenciatura em Ciências da Comunicação da Universidade do Porto desde a sua criação, em 2000. Entre 1996 e 2002, foi docente na Escola Superior de Jornalismo. Em 1999, defendeu a tese de mestrado, também sob a orientação de Nelson Traquina, intitulada “Jornalismo Electrónico: Internet e Reconfiguração de Práticas nas Redacções”, publicada em livro. Como jornalista, profissão que exerceu entre 1988 e 2003, trabalhou no Jornal de Notícias, Rádio Press e Diário de Notícias.