Conhecido o programa do #ECA2019

4 03 2019

Já é conhecido o programa do #ECA2019 – 1.º Encontro de Ciberjornalismo Académico, que irá decorrer no próxima dia 22 de Março, no Anfiteatro 1 do Edifício Parcauto, junto à Praça do Coronel Pacheco, no Porto. A participação é gratuita, porém, carece de inscrição prévia.

PROGRAMA

09h30 – Abertura

10h00 – Conferência de abertura: “Losing Innocence and Finding Justice in the Age of the Internet”, por Anne Driscoll (Schuster Institute for Investigative Journalism, Brandeis University, EUA)

11h00 – Conferência: “Ciberjornalismo académico e na proximidade: Dos media regionais às universidades e politécnicos e vice-versa”, por Pedro Jerónimo (Universidade da Beira Interior / CECS)

11h30 – Debate: “Como melhorar o ciberjornalismo académico feito em Portugal?”, com  Margarida David Cardoso (ex-JUP e JPN), Rui Barros (Renascença e ex-ComUM), Teresa Abecasis (Público e REC), Pedro Dinis Silva (A Cabra) e Rafael Mangana (Urbi et Orbi). Moderação: Filipa Silva

13h00 – Almoço

14h30 – “Repórteres em Construção: Uma redacção virtual para alunos, professores e jornalistas”, com membros REC.

15h00 – Debate “15 anos de JPN: Assim nasce um ciberjornal”, com a equipa fundadora. Moderação: Ana Isabel Reis

16h00 – Encerramento

cartaz_eca





ObCiber e JPN anunciam primeiro Encontro de Ciberjornalismo Académico

22 02 2019
Anne Driscoll

Anne Driscoll

A 22 de março – dia em que o JornalismoPortoNet completa 15 anos – o pólo da Praça do Coronel Pacheco da Universidade do Porto acolhe o #ECA2019 – 1.º Encontro de Ciberjornalismo Académico.

Para além da data e local, ficou a saber-se que a conferência de abertura ficará a cargo da jornalista norte-americana Anne Driscoll.

Mais informações no JPN.





Público em destaque nos Prémios de Ciberjornalismo 2018

22 11 2018
Prémios de Ciberjornalismo 2018

Trabalhos ciberjornalísticos foram reconhecidos por um júri e pelo público

O cibermeio detido pela Sonaecom – SGPS, S.A. é o grande vencedor da 11.ª edição dos Prémios de Ciberjornalismo, ao conquistar a principal categoria, Excelência Geral. Para além disso venceu ainda em Infografia Digital, com o trabalho “Rohingya: uma crise sem fim”, naquelas que foram as escolhas do júri.

Também a Rádio Renascença foi distinguida por duas vezes, por ser a melhor em Última-Hora, com “ Incêndios de 15 de Outubro Minuto-a-minuto” (#01, #02, #03, #04, #05, #06, #07, #08, #09, #10, #11, #12, #13, #14, #15, #16 e #17), e Narrativa Vídeo Digital, com “Pedrógão. Um ano depois do meu mundo arder”.

Os Prémios de Ciberjornalismo 2018 ficam ainda marcados não só pela diversidade de meios distinguidos, como também de estreias a vencer. É o caso do projecto Divergente, que apresentou a melhor Reportagem Multimédia, com “Terra de Todos, Terra de Alguns”. O mesmo sucedeu com o Fumaça, que se evidenciou na categoria Narrativa Sonora Digital, ao apresentar o trabalho “Palestina, histórias de um país ocupado”.

Em modo estreia esteve ainda a categoria Ciberjornalismo de Proximidade, na qual foi distinguido o Reconquista – jornal regional do distrito de Castelo Branco – com “ Famílias de Castelo Branco convidam imigrantes”.

Por fim, o prémio Ciberjornalismo Académico foi para o ComUM – cibermeio da Universidade do Minho – com “Águas paradas movem o Tâmega?”, encerrando assim as escolhas feitas pelo júri.

Já no que concerne às escolhas do público, elas coincidiram, na sua maioria, com as do júri. As excepções foram a categoria Infografia Digital, ganha pelo Jornal de Notícias, com “Pedrógão: Um ano depois, os momentos que não vamos esquecer”, e Última-Hora, que foi para o Público, com “Após 17 dias na gruta, acabou o calvário”.





Votação para os Prémios de Ciberjornalismo 2018

16 11 2018

Estão abertas as votações para os Prémios de Ciberjornalismo, para aquelas que vão ser as escolhas do público. Esta etapa decorre até 20 de novembro, numa iniciativa do Observatório do Ciberjornalismo (ObCiber).

Depois de o júri ter escolhido os trabalhos finalistas e também já os vencedores – anúncio durante o #6COBCIBER, a 22 de novembro – cabe igualmente ao público reconhecer aqueles que, em cada categoria e na sua opinião, considera como os melhores trabalhos realizados durante o último ano.

1. EXCELÊNCIA GERAL
Jornal de Notícias
Rádio Renascença
Público

2. ÚLTIMA HORA
Incêndios de 15 de Outubro Minuto-a-minuto (Rádio Renascença)
#01, #02, #03, #04, #05, #06, #07, #08, #09, #10, #11, #12, #13, #14, #15, #16 e #17.
Número de mortos sobe para 36 (Público)
Após 17 dias na gruta, acabou o calvário (Público)

3. REPORTAGEM MULTIMÉDIA
Terra de Todos, Terra de Alguns (Divergente)
Sente-se na minha cadeira: a cidade não é para todos (Público)
Como se alimenta uma cidade de forma sustentável (Público)

4. NARRATIVA VÍDEO DIGITAL
Pedrógão. Um ano depois do meu mundo arder (Rádio Renascença)
Salvar a aldeia do fogo e do esquecimento (Público)
De fora é um mamarracho (Público)

5. NARRATIVA SONORA DIGITAL
28 anos, 28 memórias (Público)
Palestina, histórias de um país ocupado (Fumaça)
Chelas City, a capital de Lisboa (Fumaça)

6. INFOGRAFIA
Faz anos hoje? Está longe de ser o único (Público)
Pedrógão: Um ano depois, os momentos que não vamos esquecer (Jornal de Notícias)
Rohingya: uma crise sem fim (Público)

7. CIBERJORNALISMO DE PROXIMIDADE
Famílias de Castelo Branco convidam imigrantes (Reconquista)
Lagar de Chão da Vã ainda trabalha como antigamente (Reconquista)
Idanha-a-Velha faz serração da velha (Reconquista)

8. CIBERJORNALISMO ACADÉMICO
Águas paradas movem o Tâmega? (ComUM)
Caxinas: um quase ensaio (JornalismoPortoNet)
Mulheres ciganas em Portugal: um outro retrato do feminino (UrbietOrbi)





Júri dos Prémios de Ciberjornalismo 2018

17 10 2018

A 11ª edição dos Prémios de Ciberjornalismo, uma iniciativa do Observatório do Ciberjornalismo, da Universidade do Porto, tem como membros do júri os seguintes docentes universitários:

Helder Bastos (Universidade do Porto): presidente

Fernando Zamith (Universidade do Porto)

António Granado (Universidade Nova de Lisboa)

Luís António Santos (Universidade do Minho)

João Canavilhas (Universidade da Beira Interior)

Inês Amaral (Universidade de Coimbra)

Pedro Jerónimo (Instituto Superior Miguel Torga)

Luís Bonixe (Instituto Politécnico de Portalegre)

Paulo Nuno Vicente (Universidade Nova de Lisboa)

Maria José Baldessar (Universidade Federal de Santa Catarina, Brasil)

Jesús Pérez Dasilva (Universidade do País Basco, Espanha)

O ObCiber lembra entretanto que o prazo para apresentação de candidaturas aos Prémios termina depois de amanhã, dia 19 de outubro.





ObCiber abre Prémios de Ciberjornalismo 2018

1 10 2018

Resultado de imagem para premios de ciberjornalismoA partir de hoje, estão abertas as candidaturas à 11ª edição dos Prémios de Ciberjornalismo, atribuídos anualmente pelo Observatório do Ciberjornalismo (ObCiber), da Universidade do Porto.

Os candidatos podem preencher o formulário de candidatura aqui. Mas, antes disso, é aconselhável uma leitura atenta ao regulamento dos Prémios de Ciberjornalismo 2018, que contém algumas novidades.

três novas categorias a concurso: Narrativa Vídeo Digital, Narrativa Sonora Digital e Ciberjornalismo de Proximidade.

O período de candidaturas, destinado apenas a trabalhos publicados online entre 1 de setembro de 2017 e 30 de setembro de 2018, termina no próximo dia 19 de outubro.

Este ano, o anúncio dos vencedores será feito no decorrer das VI Congresso Internacional de Cibejornalismo, que terá lugar na Faculdade de Letras da Universidade do Porto, nos próximos dias 22 e 23 de novembro.

 





Conhecido o programa do #6COBCIBER

26 09 2018

O programa do VI Congresso Internacional de Ciberjornalismo (#6COBCIBER) já é conhecido. De entre os diferentes momentos, destaque para a conferência de abertura, “The tyranny of ‘hits’ – How an emphasis on big numbers and flawed analytics has changed reporting”, que ficará a cargo de Walter Dean, do Committee of Concerned Journalists, EUA.